"Por que esse filme não foi indicado?"


Passou quase um mês que aconteceu a nonagésima edição do Oscar. E já sabemos também que o filme "A Shape Of Water" levou nosso camarada dourado para casa.

Mas sabe aquele filme que vimos antes do anúncio dos concorrentes ao melhor do ano? e sentimos que a película era tão boa que merecia estar ao menos como um indicado? Mesmo perdendo, ele estar entre os privilegiados já está ótimo. Então quando finalmente são anunciados todos os concorrentes ele não está lá. Foi completamente esnobado!!!

São desses pobres injustiçados que irei falar hoje. Não todos, (pois todo ano são muitos) mas ao menos um filme das quatro premiações estará presente. Vamos lá!

 

2015 – Garota Exemplar – David Fincher




Começamos com Garota Exemplar de David Fincher. Que dentre essa lista pode ser facilmente colocado não só como uma das maiores injustiças dos últimos anos, mas também como de toda historia da academia. O filme conta a história de Nick (Ben Affleck) e Amy Dunne (Rosamund Pike). Ambos casados com a vida dos “sonhos”. porem tudo desaba e cai à tona como é a realidade entre os dois depois que misteriosamente Amy desaparece.

Daí em diante o longa se transforma numa apreensão sem fim. Com todas autoridades, mídia e Nick em busca de sua esposa enquanto tenta ao mesmo tempo de se livrar das acusações que caem em cima dele como o principal suspeito desse mistério. O filme traz a sensação angustiante que um relacionamento abusivo pode trazer para um casal. Composto de grandes doses de descobertas e reviravoltas que só David Fincher consegue fazer de forma primordial.

Já é difícil ver David Fincher fora do Oscar, porem ainda mais difícil é ver David Fincher fora do Oscar com um dos melhores filmes de sua carreira. Esperamos mesmo ver o rosto de David Fincher novamente nas futuras premiações da Academia. Pois chega a ser estranho um dos melhores diretores das ultimas décadas nunca ter levado um Oscar para casa.

Clique aqui para ver o trailer.

Menção Honrosa: O Abutre - Dan Gilroy

 

2016 – Beasts Of No Nation – Cary Fukunaga




Uma das primeiras empreitadas da gigante Netflix, atualmente com produções originais semanalmente, só que anos atrás não era bem assim. Mesmo com muita qualidade suas produções eram bem menores comparadas com hoje, mas já no inicio nos brindou com o grande Beasts Of no Nation.

O filme retrada a vida do pobre garoto Agu (Abraham Attah). o inicio mostra-o vivendo sua vida simples e feliz em uma pequena cidade africana, cheia de peripécias, brincadeiras e o amor de sua família. Porem a vida pacata do garoto se transforma drasticamente. Depois que sua família é assassinada a sangue frio por militantes, o pequeno Agu se vê obrigado a lutar na Guerra Civil africana comandado pelo comandante Thor (Idris Elba).

Ver toda a tortura psicológica que o garoto passa, chega a transcender da tela e nós do outro lado acabamos passando toda agonia e sofrimento junto da criança. Um filme forte com um enredo impressionante e pensado para prender quem esta vendo. O único motivo que nos faz pensar o porquê dessa obra não ter sido indicado ao Oscar é o preconceito que a Academia tem com os modernos meios de Streaming. Mas esperamos que isso mude pelo menos no futuro.

Clique aqui para ver o trailer.

Menção Honrosa: Selma - Ava DuVernay

2017 - Animais Noturnos – Tom Ford




Um grande filme de um grande diretor e assim como os listados anteriores também fora do Oscar. Só pelo filme conter 3 linhas narrativas dentro de uma única historia de pouco menos de duas horas já merecia a atenção devida.

O filme conta a historia de uma negociante de arte, Susan (Amy Adams) que sente-se desconfortável em sua atual relação com o atual parceiro Hutton (Armie Hammer). Em um certo dia Susan recebe um manuscrito de seu ex marido Edward (Jake Gylenhaal). Nele conta a historia de um passeio em família que tem acontecimentos trágicos após cruzarem com uma gangue.

Durante essa Leitura Susan sente um pouquinho do gosto de seus traumas passado, constantes questões de sua vida atual e como poderia ser. O filme conta com um complexo final e só pelo conjunto da obra destacando figurino, maquiagem e trilha merece ser conferido e questionado a ausência na premiação retrasada.

Clique aqui para ver o trailer.

Menção honrosa – O Lobster – Yórgos Lánthimos

 

2018 - Artista do Desastre – James Franco




James Fanco com o tempo vem mostrando como esta se transformando em um grande nome para a 7° Arte. Mas infelizmente ao mesmo tempo também vem mostrando ser um babaca como pessoa. Acusado de diversas barbáries como assedio contra mulheres com quem trabalhou. Sem duvidas foi o único motivo que fez seu filme não ter nenhuma categoria indicada no Oscar 2018.

O longa retrata a vida de Greg Sestero (Dave Franco) que tem o sonho de ser um ator famoso de Hollywood. Depois que Greg vê Tommy Wiseau (James Franco) fazer uma “esplêndida” atuação em que o mesmo fica maravilhado decide falar com Tommy e pedir algumas aulas. Daí em diante formam uma grande amizade e entre frustrações e mais frustrações para que suas carreiras deem frutos decidem por conta própria fazerem seu próprio filme.

O filme é baseado em fatos reais e é sobre como foi criar um dos piores filmes do mundo o clássico Cult “The Room”. James Franco deu uma aula de atuação onde ao mesmo tempo que era hilário passava também um ar de melancolia. Artista do Desastre é um filme divertido e sensacional. Não foi para o Oscar, mas sem duvida foi para a lista de grandes obras do cinema.

Clique aqui para ver o trailer.

Menção Honrosa: Mindbound – Dee Rees

-

E aí, concordam com essa seleção? Deixem aqui suas sugestões e continue acessando o Pipocando Notícias.