Tratando de um tema importante e grave, 'Take your pills' evidencia o problema, suas causas e consequências com muita clareza.


Uma pratica comum pelos estudantes americanos é o uso de medicamentos destinados à problemas psicológicos para aumentar seu rendimento escolar. Aqui no Brasil praticamente todo universitário já ouviu ou pensou em usar remédios como ritalina para auxiliar nos estudos. Porém, o que parecia ser uma prática feita por poucos agora tomou proporções gigantescas nos EUA. Os jovens estão cada vez mais se apegando à esses medicamentos para se tornarem estudantes e profissionais acima da média, tendo capacidades quase sobre-humanas. E é esse assunto que o documentário 'Take your pills', de Alison Kleyman, se aprofunda para saber suas causas e consequências.

O documentário não poupa nada e logo de cara já apresenta ex-jogadores, alunos e profissionais que usam esses medicamentos. O mais utilizado é o Adderall, uma droga indicada para quem TDA, e se utilizada aumenta seu foco em determinada atividade. E por que as pessoas usam isso? Para alcançar um grau de percepção que não conseguiriam sem, para assim serem "sempre melhores".



A busca pela perfeição.


Estudantes e profissionais, principalmente de áreas da tecnologia, são os que mais procuram esse tipo de "ajuda". A razão disso começou lá atrás, até porque o uso dessas substâncias é um hábito antigo nas universidades. E a maior causa desse uso exacerbado é a grande cobrança em cima dessas pessoas. Cada vez mais o mercado de trabalho exige que os profissionais produzam mais, e que os estudantes já venham preparados para isso. E em determinado ponto da produção é dito que só tende a aumentar cada vez mais. Pois, ao ver os colegas de classe num nível superior, o estudante acaba se entregando para não ficar pra trás.

O grande problema é a dependência que esses produtos causam. E isso é um fator de risco por propiciar que o usuário sinta-se inferior quando não está usando a droga. Fazendo com que desencadeie problemas psicológicos graves e que acabe passando isso para gerações futuras. No próprio documentário há exemplos de pessoas que diziam que os pais admitiram que usavam. Ou seja, é um problema que não nasceu agora, mas está em seu ápice, e algo deve ser feito para que não destrua futuras gerações.

'Take your pills' é competente em mostrar as causas e consequências de maneira madura e de uma forma que qualquer pessoa entenda. Os especialistas convidados dão exemplos, fazem referências à cultura pop e sempre tratam o assunto com respeito e seriedade, mas nunca deixando de serem delicados e carismáticos.


Criatividade ao explicar.


Um grande erro de muitos documentários é sua total falta de senso do público que pode atingir. 'Take Your pills' sabe que vai alcançar um público abrangente, e para conquistá-lo faz de tudo para gerar um dinamismo. Quando falam sobre os medicamentos e seus efeitos, a imagem ganha efeitos que remetem ao alucinógeno e acaba criando uma intimidade por causa de suas transições e planos. Outra boa ideia é resgatar uma estética antiga que lembra um pouco o pop art (como a imagem do post).


Ou seja, 'Take your pills' além de ser um documentário relativamente curto (87 minutos), ainda consegue ter um texto que junto com sua estética agarra o telespectador durante toda sua exibição. Pode não parecer, mas o problema abordado nessa produção é apenas uma consequência de como nos comportamos como sociedade. Não basta apenas dizer para gerações futuras não usarem tais medicamentos de forma ilegal. Temos que mudar também nossa jeito de pensar sobre os estudos, trabalhos e a busca incessante pela perfeição. É uma prática pouco saudável e que em breve estaremos colhendo seus frutos podres.


'Take your pills' está disponível na Netflix. É um filme perfeito para aquelas noites sossegadas em que comemos demais e só queremos deitar pra assistir algo.