Com Amor, Simon mostra a importância de amar ao próximo!


Com Amor, Simon traz um romance lindo e uma mensagem importante.


Quantas pessoas deixam de viver suas vidas ou serem quem realmente são devido a ignorância da sociedade? Hoje vivemos em um mundo onde existem certos “padrões” que para uma “maioria” devem ser seguidos. Mas será que vale a pena? Você deixar de ser quem é para agradar um todo no geral? Essa é a narrativa do filme, ser quem realmente somos ou nos esconder?

Com Amor, Simon - Crítica sem Spoiler

Aos 17 anos, Simon Spier (Nick Robinson) aparentemente leva uma vida comum, mas sofre por esconder um grande segredo: nunca revelou ser gay para sua família e amigos. E tudo fica mais complicado quando ele se apaixona por um dos colegas de escola, anônimo, com quem troca confidências diariamente via internet.

O filme aborda de uma forma realista o que é para um jovem ser gay na sociedade em que vivemos. Homossexuais hoje são "aceitos", porém, uma grande parte da sociedade ainda não admitem o diferente. Ser diferente nos dias atuais causa muito alvoroço, seja por você ser gordo, gay, negro e muitos outros pontos que geram preconceito.

No filme temos um adolescente gay e que não se assumiu para ninguém, tentando seguir sua vida no “padrão” que a sociedade exige. Porém, as coisas mudam quando Simon é chantageado para não ter seu segredo revelado para toda escola. Com isso, ele acaba tomando atitudes erradas e prejudicando a si e as suas amizades.

O filme é muito lindo, envolvente e te faz torcer pelo personagem e você só pensa em uma coisa: ele precisa de um final feliz. O elenco (com alguns rostos conhecidos como Katherine Langford, Miles Hizer (13 Reasons Why?) e  Keiynan Lonsdale (The Flash) mandam muito bem e possuem uma sintonia incrível entre eles e a história.

Com Amor, Simon - Crítica sem Spoiler

Porque eu preciso me assumir? Porque eu preciso ser aceito? São questões mostradas no filme, e que para muitos devem fazer sentido. Será que apenas respeito ao próximo não é o suficiente?

As vezes o diferente é excluído e isso faz muitas pessoas se sentirem mal, mas o nome já diz: DIFERENTE, independente de sua escolha, você sempre tem que ser você mesmo seguir seu caminho para ser feliz.

O filme traz o tema homossexualidade de uma forma realista e muito linda. E para todos que venham a ler essa crítica, lembre-se:

Amor é Amor!


Acompanhe o Pipocando Notícias ♥


 – Facebook
– Instagram