Próxima Parada: Apocalipse um filme ilusório!


Próxima parada: Apocalipse foi a nova aposta da Netflix que pode não ter funcionado muito bem. Ao ler a sinopse e ver o trailer fiquei com muita vontade de assistir ao filme e infelizmente criei expectativas que não foram alcançadas. A história do filme chega a ser interessante, mas o desenvolvimento deixa desejar a cada minuto que se passa.

No meio do caos de um misterioso apocalipse, Will (Theo James) tenta atravessar os Estados Unidos para reencontrar sua namorada Samantha (Kat Graham), que está grávida, junto de seu futuro sogro (Forest Whitaker).

Próxima Parada: Apocalipse – Crítica

O começo do filme é interessante e não demora muito para começar os “acontecimentos” do Apocalipse (que em nenhum momento explica a causa), e já temos uma certa ação. Will e seu sogro seguem destino atrás de Samantha. Porém, o filme acaba querendo colocar muita informação sem finalizar o que já foi mostrado. Will com um péssimo relacionamento com o sogro, Samantha sozinha em outra cidade.

O tempo vai passando e você vai conhecendo a história de cada personagem, e com isso não temos foco no “Apocalipse”. O filme nada mais é que uma história de romance, o “príncipe” indo atrás da sua “princesa”. Temos alguns conflitos, velocidade, mortes, porém nada que deixe o filme interessante.

PERSONAGENS


Próxima Parada: Apocalipse - Crítica

Um pai que serviu as forças militares, rígido e que faz de tudo para dar o melhor para filha e protege-la.

 

 

 

Próxima Parada: Apocalipse - CríticaUma filha que encoraja seu namorado a pedir sua mão em casamento ao seu pai, sem arrumar “confusão” devido ao relacionamento de ambos.

 

 

 

Próxima Parada: Apocalipse - CríticaUm namorado que não acha certo tanta rigidez do sogro, e faz de tudo para tentar reconquista-lo após  um certo acontecimento que colocou sua vida e de sua namorada em risco.

 

 

 

O desenrolar da história é fraco, o filme é parado e tem um final que deixa a desejar. Mesmo com atores conhecidos, não foi o suficiente para ser um filme bom. As atuações são boas, mas para um filme ser bom, somente atuações não são o suficiente.

Talvez tenha me decepcionado porque acaba sendo "normal" associar a palavra Apocalipse com zumbis ou muitas catástrofes com pessoas fazendo de tudo pra sobreviver. Temos no filme atos de sobrevivência, mas não o suficiente para tornar o filme interessante. Os diretores deixaram de lado o “Apocalipse” para focar mais em um drama familiar.

Acompanhe o Pipocando Notícias ♥


 – Facebook
– Instagram