Estrelado por Will Smith, Projeto Gemini parece promissor, mas não terá destaque por seu roteiro.





Projeto Gemini - Crítica Sem Spoilers




Projeto Gemini foi filmado em 120 fotogramas por segundo. Em 3D e com tecnologia de rejuvenescimento, o filme apresenta uma evolução nas tecnologias cinematográficas, que pode mudar e acrescentar no jeito de produzir.





No entanto, apesar de toda essa tecnologia, o filme peca quando falamos de roteiro. Usando abordagens clichês que beira o irrealismo - em especial na cena da perseguição com as motocicletas. O longa apresenta um personagem que já foi vivido antes por Smith, o Pistoleiro em Esquadrão Suicida, com a única diferença que Henry Brogan tem um grande peso de consciência.









A clonagem ...





A ideia de clonagem não é nova. Filmes como Alien: A Ressurreição (1997), A Ilha (2004), e até mesmo Star Wars: Ataque dos Clones (2002), que carregou o tema no titulo de seu longa, já retrataram esse assunto. Então trazer um filme com essa mesma temática é esperado minimamente algo novo, o que não acontece. Apesar dos trailers e toda a campanha de marketing, o que Ang Lee tenta com Projeto Gemini é levantar uma discussão mais filosófica e menos física.










Henry Brogan é um assassino profissional. Mas não qualquer um: o melhor do ramo, como todos ao seu redor sempre repetem. Ele pode matar cientistas e eliminar inimigos à queima roupa.










Logo o personagem traz à tona uma crise de consciência, que o leva a manifestar o desejo de se aposentar. Seus superiores não aceitam isso muito bem, e tomam a decisão de mata-lo e sem um motivo firme e plausível que justifique essa decisão. Quando Junior, clone de Brogan é enviado para o assassinar, a reação de todos os personagens ao vê-lo bera a burrice, por sequer cogitarem que ele é clone, que é obviamente o caso.





O filme apresenta cenas frenéticas de ação. É possível perceber o esforço de toda a equipe em manter o filme em um nível mais próximo da realidade possível, mas que infelizmente não trouxe excelentes resultados. Tem muitas cenas, em que se nota claramente o uso do CGI, e até mesmo o rejuvenescimento de Will algumas vezes fica destoado, mas mesmo assim o filme é muito bonito visualmente. Ang Lee, diretor do longa que é conhecido por As Aventuras de Pi, faz um trabalho muito bom quando se trata das partes técnicas, apesar de Projeto Gemini não ter tido a mesma mágica digital.









Mas apesar de pontos negativos, ver o Will Smith com a sua fantástica atuação e em dose dupla ainda vale muito a pena.






https://youtu.be/ecs4TtkpeLE








Confira nossas críticas!





Acompanhe o Pipocando Notícias ♥





Facebook





Instagram





YouTube