“Socorro, virei uma garota” traz um ritmo gostoso, risadas e reflexões.


Socorro, virei uma garota é uma comédia gostosa de assistir e além de risos o filme traz alguns temas que temos no cotidiano e como muitas vezes deixamos de demonstrar nosso amor a quem amamos.


A história


Júlio (Victor Lamoglia) é um garoto tímido, praticamente invisível aos olhos de seus colegas de colégio. Um dia, ao ver uma estrela cadente, ele faz um pedido: deseja ser a pessoa mais popular da escola. Logo ele se transforma em uma garota, Júlia (Thati Lopes), que é extremamente popular. Sem saber como lidar com o corpo feminino que acabou de ganhar, ele precisa ainda lidar com a proximidade de Melina, a garota por quem é perdidamente apaixonado.

Após a transformação tudo na vida de Júlio é o oposto de sua vida antes do pedido. Agora ele precisa se adaptar à "nova vida", a nova rotina desconhecida, e achar uma maneira de voltar ao que era antes, ou não.

Impossível assistir ao filme e não se lembrar de "Se Eu Fosse Você", porém, neste caso, a "vítima" é um adolescente, que ao invés de trocar com alguém, acaba indo para uma vida paralela à sua.


Para toda a família ...


Comédia é a aposta do Brasil na maioria de suas produções. Umas são sucesso, outras deixam a desejar, seja pela história desinteressante, produção que não seduz ou comédia forçada, que acaba não tendo graça nenhuma.

"Socorro, virei uma garota" é um filme pra toda família que entretém durante toda história, tirando muito a risos e até possíveis lágrimas com uma das temáticas abordadas.

Victor Lamoglia (Júlio) abre o caminho da comédia com Leo Bahia (Cabeça), depois a trama segue com a atriz Thati Lopes e Leo, que formam uma dupla engraçada e envolvente. Thati faz um ótimo trabalho incorporando Júlio e trabalhando com as "trocas" de vida, e consegue convencer que realmente é Júlio que está ali e não a Júlia.

O filme não é maçante, te prende e te faz rir em diversos momentos com as situações apresentadas. Um garoto, no corpo de uma garota com diversas amizades femininas, difícil né?


Sem Mi mi mi


Muitos não dão tanta atenção as produções brasileiras por ser "mais do mesmo", mas devemos começar a ser mais receptivos com os filmes nacionais, porque até mesmo uma produção de comédia, além se risos, pode trazer outras temas que muitas vezes fazem parte do nosso cotidiano.

Temos cenas engraçadas, temos adolescentes excluídos, amor, aceitação e diferenças apresentadas em um contexto gostoso e hilário. A produção entrega o que promete e satisfaz com o resultado final no geral.

Assista de mente aberta, sem mi mi mi e se divirta com toda a família.