'Um Lugar Silencioso Parte 2' foi um dos filmes mais esperados após sua confirmação. Seu antecessor de nome homônimo lançado em 2018 ganhou diversos fãs com uma história inovadora e muito bem produzida.

John Krasinski que dirigiu com perfeição o primeiro filme e ainda atuou ao lado de sua esposa Emily Blunt nos papéis de Lee e Evelyn Abbot, não decepciona na continuação, trazendo um resultado completamente satisfatório mesmo que o filme venha a ter um "mínimo" deslize que pode ser um leve furo de roteiro ou falta de atenção minha.

Mundo em Caos Desperta Curiosidade para Universo de Patrick Ness

Mesmo após uma "turbulência" em sua produção devido a pandemia, "Um Lugar Silencioso Parte 2" chegou e merece ser apreciado.


MENOS É MAIS!

"Um Lugar Silencioso" (A Quiet Place - 2018) veio com algo diferente, que tinha chance de dar certo ou muito errado. Em um universo pós apocalíptico, uma família que faz de tudo para sobreviver ao ataque de 'algo' que reage a qualquer mínimo de barulho. E o resultado deu tão certo que hoje podemos apreciar a parte dois.

Muitos estão dizendo que queriam ter visto mais coisas no filme, mais situações ou sei lá eu o que, porém, muitas vezes menos é mais, já que muitas franquias se perdem em querer evoluir e pecam em deixar faltar uma boa história, ou algo que carregue a essência da narrativa matriz, como em Velozes e Furiosos que deixou de ser sobre carros há alguns filmes.

"Um Lugar Silencioso Parte 2" mantém o ritmo do primeiro filme e continua no mesmo local em que o longa anterior encerra. Agora, Evelyn Abbott (Emily Blunt) precisa procurar um novo lugar para ficar com seus filhos, Regan Abbott (Mlicent Simmonds) e Marcus Abbott (Noah Jupe), após perder sua moradia e seu marido Lee (John Krasinski).



O que ela não esperava é que, além do perigo explícito que os ameaçam no primeiro filme, agora ela também terá que se preocupar com outros sobreviventes, o que pode colocar em risco a sua vida e de sua família.

Somos guiados em um lugar silencioso com um pouco mais de barulho na continuação, mas o suspense se mantém e consegue prender do inicio ao fim. As situações te sugam tanto que quando menos se espera parece que estamos dentro do filme, questionando aconselhando ou xingando as atitudes dos personagens.

Então, para os adoradores: Suspense CHECK!

Surpreendente e empolgante, Cruella subverte expectativas


O INÍCIO DO FIM?

Além da narrativa e suspense sonoro, "Um Lugar Silencioso - Parte 2" brinca com o presente, passado e possível futuro da família Abbot, e nos apresenta ao início de tudo. Um deleite aos fãs da franquia que, assim como eu, estavam curiosos para descobrir a história pregressa que assombra o lugar.

O filme mostra como tudo começou e o sufoco e desespero de toda a cidade, porém, porém, o foco continua sendo a família, sem  A continuação nos apresenta como tudo começou e o sufoco e desespero de toda a cidade, porém, o foco continua sendo a família, sem se estender aos acontecimentos em outros lugares do mundo ou até mesmo pontuar se teve intervenção das forças armadas para ajudar a população.

A história se concentra no pequeno núcleo e de forma completa e muito bem feita nos flashbacks somos apresentados ao novo personagem, Emmett, interpretado por Cillian Murphy, que vou deixar para conhecerem assistindo ao filme.



POUCAS FALAS E SHOW DE INTERPRETAÇÃO

Já estamos acostumados com os filmes onde independente do gênero, o que não falta são diálogos expositivos demais, e essa é a diferença de "Um Lugar Silencioso", com o mínimo de falas possível, a entrega do elenco e uma narrativa elucidativa e envolvente são dispositivos fundamentais para que o filme dê certo ao ponto de carregar uma legião de fãs por aí. Trabalho esse que foi feito de forma incrível pelo elenco. Sem exceções todos mandaram muito bem e atuam de forma convincente ao longo de todo o filme

Conseguimos nos conectar a cada um, entender cada personagem e sentir TODAS as emoções que eles sentem em 1h 37min de silêncio de tensão.



Destaque a Emily Blunt, que encara perfeitamente o papel de uma mãe desesperada, que acabou de perder o marido e não pode fraquejar para cuidar de seus filhos e torná-los forte para sobreviver. Millicent e Noah também fazem um trabalho incrível como irmãos, se descobrindo em meio aos caos e tentando tornar suas fraquezas em forças para ajudar a mãe. Para completar nosso querido Cillian Murphy, o galã de Peaky Blinders não deixa nada a desejar e, mais uma vez, consegue nos transmitir perfeitamente a dor e traumas de seu personagem.

Em suma, Um Lugar Silencioso Parte 2 é tão satisfatório quanto o primeiro filme, inicia e se encerra de forma perfeita e ainda nos deixa com um gostinho de quero mais. John Krasinski não nos decepcione. 💙